Artigos

11 de setembro de 2012

Ensine-nos a Elegância

foto google
A elegância normalmente é confundida com superficialidade e aparência.
Nada mais errado que isso.
Algumas palavras são elegantes, outras conseguem ferir e destruir, mas todas são escritas com as mesmas letras.
Flores são elegantes, embora escondidas em ervas do campo.
A gazela que corre é elegante, embora esteja fugindo do leão.
A elegância não é uma qualidade exterior, mas uma parte da alma que é visível aos outros.
E mesmo nas paixões mais turbulentas, a elegância não deixa que os verdadeiros laços de união entre duas pessoas sejam rompidos.
Ela não está nas roupas que usamos, e sim na maneira como a usamos.
Ela não está na maneira como empunhamos a espada, mas no diálogo que podemos evitar uma guerra.
A elegância é atingida quando todo o supérfluo é descartado, e descobrimos a simplicidade e a concentração: quanto mais simples e mais sóbria a postura, mais bela ela será.
E o que é a simplicidade? É o encontro com os verdadeiros valores da vida
.
A neve é bonita porque tem apenas uma cor.
O mar é bonito porque parece uma superfície plana.
O deserto é belo porque parece apenas um campo de areia e rochas.
Mas, quando nos aproximamos de cada um deles, descobrimos como são profundos, íntegros , e conhecem suas qualidades.
As coisas mais simples da vida são as mais extraordinárias. Deixe que elas se manifestem.
Olhai os lírios do campo: não tecem nem fiam. E, no entanto, nem Salomão, nem toda a sua glória, se vestiu com eles.
Quanto mais o coração se aproxima da simplicidade, mais ele é capaz de amar sem restrições e sem medo.
Quanto mais ele ama sem medo, mais capaz é de demonstrar elegância em cada pequeno gesto.
A elegância não é uma questão de gosto. Cada cultura tem uma maneira de ver a beleza, que muitas vezes é completamente diferente da nossa.
Mas em todas as tribos, em todos os povos, há valores que demonstram a elegância: hospitalidade, respeito, delicadeza nos gestos.
A arrogância atraí o ódio e a inveja. A elegância desperta o respeito e o Amor.
A arrogância nos faz humilhar o semelhante. A elegância nos faz caminhar pela luz.
A arrogância complica as palavras, porque acha que a inteligência é apenas para os eleitos. A elegância transforma pensamentos complexos em algo que todos possam entender.
Todo homem caminha com elegância e transmite luz à sua volta quando está percorrendo o caminho que escolheu.
Seus passos são firmes, seu olhar é preciso, seu movimento é belo. E mesmo nos momentos mais difíceis, seus adversários não conseguem distinguir sinais de fraqueza, porque a elegância o protege.
A elegância é aceita e admirada porque não faz nenhum esforço para isso.
Só o Amor dá forma ao que antes era impossível de ser sequer sonhado.
E só a elegância permite que essa forma possa se manifestar.

Fonte: Livro manuscrito encontrado em Accra
Autor Paulo Coelho
Editora Sextante 

 

Comentários